Imagem do tópico
04/11/2019

Diferença entre Monitor Cardíaco e Monitor Multiparamétrico

O Monitor multiparamétrico é um dos principais equipamentos utilizados pelos profissionais de saúde para acompanhar a evolução dos indicadores de saúde do paciente.

Os
 monitores podem ser utilizados em setores como triagem, emergências, centros cirúrgicos e leitos de CTI.

Para os monitores mais simples, também chamados cardioscópio ou monitor cardíaco, o único parâmetro a ser monitorado é o ECG - Eletrocardiograma, que acompanham o monitoramento das taquicardias e bradicardias. Normalmente nada mais é monitorado.

Já no monitor multiparamétrico há uma infinidade de recursos e parâmetros que a equipe médica poderá monitorar no paciente, onde inclusive se pode conectar o monitor com prontuários eletrônicos (MV ou TASY) e centrais de monitoração com comunicação bilateral.

Os parâmetros analisados por um monitor pode ser classificados como:

Monitor Multiparamétrico para Cardiovascular parâmetros ideais
- ECG
- PNI ou PI
- Débito Cardíaco

Monitor Multiparamétrico para sistema Respiratório parâmetros ideais
- Troca Gasosas - Oximetria de Pulso SpO2
- Respiração
- PH Sanguíneo - Capnografia EtCO2- Olfato

Monitor Multiparamétrico para Sistema Nervoso parâmetros ideais

- A.A - Agentes anestésicos- Índice Bispectral - BIS- Transmissão Neuromuscular - TNM

A RDC-07 Anvisa, no Art. 57 diz que cada Leito de UTI adulto deve possuir, monitor multiparamétrico com no mínimo os seguintes parâmetros:
- ECG
- SpO2- PNI- Temperatura- Respiração
No Art. 58 diz que para cada 10 leitos dever ter 01 Capnógrafo, para cada 5 Leitos 1 monitor com PI e no mínimo 1 monitor multiparâmetro com Débito Cardíaco para toda a UTI.

Já o Conselho Federal de Medicina, na sua Resolução 2.174/2017 Art. 4 recomenda so seguintes parâmetros:
- Análise de Gases
- BIS- TNM- Débito Cardíaco.

Diante de tantas recomendações, fica claro que se a instituição investir em monitores multiparamétricos modulares, não há necessidade de se investir em um equipamento completo para ficar de reserva em um "quartinho" de equipamentos. Basta quantificar a real necessidade de módulos adicionais e conforme a necessidade efetuar a instalação nos leitos que tiverem necessidade.

Hoje, para definir a compra de um monitor multiparâmetro, o hospital precisa ter em mente quais parâmetros ele precisará monitorar e em qual quantidade ou disponibilidade. Nem sempre aquele monitor de "marca" irá oferecer uma gama de parâmetros a serem monitorados com um preço tangível à instituição.

Módulos plug-in-play são melhores que os módulos que requerem que o monitor seja desligado e religado.
Há modelos de Monitores que já vem com módulos de capnografia incorporados aos parâmetros básicos, sem aumentar o valor do investimento e bastando utilizar uma sensor que a instituição pode já possuir ou vir a comprar comparando o preço em vários fornecedores sem ficar refém do fabricante.
As integrações com Prontuários eletrônicos, mantém os dados dos pacientes sempre atualizados e muitas vezes não há necessidade de pagamento adicional por licenças de uso.
Análise de Arritmias podem ajudar na definição de problemas que só poderiam ser identificados por médicos mais experientes.
Bateria interna pode ajudar na remoção do paciente ao Centro Cirúrgico e vice-versa.
Tela sensível ao toque aumenta a vida útil de teclados e botões e ainda facilitam a higienização do Monitor.


A Tecnoclin atua com monitores multiparamétricos da ProLife e nós estaremos a sua disposição para auxiliar na definição da melhor arquitetura em monitoração para a sua instituição.

Nós temos certeza que dispomos de Monitores Multiparamétricos, Módulos adicionais e Conectividade que irão atender em 100% a sua instituição, tudo isso aliado a um investimento extremamente justo.

Conheça mais da nossa linha de monitores multiparamétricos, clique aqui.

Nós temos também, o Velcro dupla face para fixar o monitor no suporte, veja mais.