Imagem do tópico
18/08/2021

ECG Digital ou Eletrocardiógrafo

O eletrocardiógrafo é um dispositivo eletromédico que mede e registra a diferença de potencial na superfície do corpo que é gerada pela atividade elétrica do músculo cardíaco.

O registro deste potencial em função da linha do tempo obtido no eletrocardiógrafo é chamado de eletrocardiograma. A representação do eletrocardiograma pode ser feita em papel ou em display(monitor). As atividades elétricas do coração são mensuradas através dos vetores, onde são efetuadas várias medições em pontos diferentes do corpo humano.

Utilizando um par de eletrodos, ou um conjunto de eletrodos (cabo paciente) ligados ao circuito eletrônico do eletrocardiógrafo conseguimos efetuar as medidas das derivações. O objetivo do Eletrocardiógrafo é amplificar, isolar, registrar, armazenar e exibir o sinal elétrico dos vetores resultantes da atividade elétrica do coração sem alterar ou amortecer a sua forma de onda, amplitude ou duração.

Um eletrocardiógrafo deve ser capaz de no mínimo medir 12 derivações, sendo elas: DI, DII, DIII, aVR, aVL, aVF, V1, V2, V3, V4, V5 e V6.

Para a obtenção do eletrocardiograma, além da escolha da derivação, precisamos contar ainda com a velocidade do registro que deve ser de no mínimo 25mm/s ou 50mm/s e a amplitude ou sensibilidade de deve se de no mínimo 3(três) níveis 5mm/mV, 10mm/mV ou 20mm/mV. Normalmente, os eletrocardiógrafos já iniciam o funcionamento com o registro fixado em 25mm/s e a sensibilidade ou amplitude de 10mm/mV.

Além do registro do traçado do eletrocardiograma, alguns equipamentos fornecem ainda, de forma automática as medidas dos Seguimentos P, PR, QRS, QT, CTc e os ângulos dos vetores. Desta forma, ao analisar o registro impresso ou em tela adicionado às medidas dos seguimentos, o cardiologista terá em mãos as principais informações para tomada de decisões sobre o melhor tratamento a adotar com o paciente em questão.

O cabo paciente e os eletrodos tem a função de fazer a interface entre o eletrocardiógrafo e o paciente. Normalmente os eletrodos são fabricados com material de prata clorada. Os tipos de eletrodos mais comuns são:
- Os de Sucção tipo perinha que são utilizados para aplicação no tórax para as derivações precordiais.
- Tipo Placa ou cardioclipe que são utilizados para a aplicação nos membros.
- Os descartáveis adesivos, que são usados em pacientes neonatais, em Teste Ergométrico, Holter, UTI e outros onde a fixação do eletrodo precise estar mais bem efetuada para eliminar interferências no traçado.

Com base no objetivo de um aparelho de eletrocardiógrafo, a TEB desenvolveu os seus modelos C30+ e ECGPC para atender e exceder as expectativas dos cardiologistas.

O eletrocardiógrafo ECGPC é um módulo de eletrocardiógrafo Digital que faz a interface dos sinais de ECG do paciente e um computador, neste caso, o ECGPC é um eletrocardiógrafo que só irá funcionar se estiver conectado a um computador ou notebook.

Já o eletrocardiógrafo C30+ é um eletrocardiógrafo completo, pois além de capturar o traçado de ECG do paciente, ele conta com uma impressora própria, memória e bateria interna. A sua interatividade conta ainda com a conexão com um computador, oferecendo ainda, mais todos os recurso que o ECG digital oferece.

Conheça os modelos